Artigo de Blogue

Todos os Artigos

Antevisão Queer Lisboa e Queer Porto 2020

O Queer Lisboa e o Queer Porto confirmaram hoje que as suas 24ª e 6ª edições, respetivamente, serão realizadas presencialmente. O Queer Lisboa 24 acontecerá de 18 a 26 de setembro de 2020, no Cinema São Jorge, com uma sessão especial na Esplanada da Cinemateca Portuguesa, e o Queer Porto 6 terá lugar no Teatro Rivoli e na “Casa Comum” da Reitoria da Universidade do Porto, de 13 a 17 de outubro de 2020.
Consequência dos cortes orçamentais e das restrições impostas pela pandemia do SARS-CoV-2, procurámos readaptar a programação, convidadxs e eventos paralelos. Numa altura em que muito se fala de “distanciamento social”, os Festivais assumem o seu formato presencial,  recusando a ideia da “não socialização”, mas fazendo-o segundo as normas impostas pela DGS, nomeadamente o distanciamento “físico”.
Num ano em que achamos fundamental celebrar a presença e a força das muitas expressões e comunidades queer, o grande destaque vai para a secção Queer Focus, que engloba seis programas distintos, cada um deles sob o signo de um termo-chave: Cruising, Pele, Memória, Sexo, Corpos e Jogo. Estes são os motes das presentes edições, evocando expressões, identidades e práticas da cultura queer largamente postas em causa em período de pandemia, e reafirmando a necessidade de reflexão e de se estabelecerem ligações entre o contexto atual e aspetos da história recente da comunidade LGBTI+. Objetivo que se alarga, com sessões e eventos que evocam a história do ativismo LGBTI+, assim como a problemática do VIH/sida nas nossas realidades presentes.
Cada um dos programas do Queer Focus, seis em Lisboa e três no Porto, inclui, para além da exibição de um conjunto de filmes de realizadores como Peter Strickland, Jennifer Reeves e Luther Price, uma performance ao vivo e momentos de conversa e debate, com a presença de, entre outros, André Tecedeiro, Fernanda Eugénio e Karol Radziszewski. No contexto do tão longo afastamento vivido nos últimos meses, foram pensados pelos Festivais com o objetivo de reclamar a presença, e com um mínimo de mediação virtual. 
A estes programas acrescentam-se ainda algumas Sessões Especiais, entre as quais, no Queer Lisboa, a exibição da longa-metragem francesa Race d’Ep! (1979), de Lionel Soukaz e Guy Hocquenghem, na Esplanada da Cinemateca Portuguesa, uma sessão que acontece em diálogo com a nova exposição dos artistas portugueses João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira, que estará patente de 23 de setembro a 23 de outubro na galeria Stolen Books em Lisboa. Também em Lisboa, apresentamos a sessão Liberdade, Participação e Ativismo, em parceria com o CheckpointLX e integrada na iniciativa “Lisboa Sem Sida – Fast-Track City”, e que consiste num debate precedido pela exibição da curta-metragem Thrive (2019), de Jamie di Spirito. O debate, moderado por Sofia Crisóstomo e João Brito, terá como convidadxs Maria José Campos, Paolo Gorgoni, Luma Andrade, Sérgio Vitorino e Pedro Silvério Marques.   
A programação completa, atividades paralelas, júris e convidadxs oficiais do Queer Lisboa 24, serão anunciados em conferência de imprensa no início de setembro. O Queer Porto fará o mesmo anúncio em conferência de imprensa no início de outubro.



O Queer Lisboa e o Queer Porto confirmaram hoje que as suas 24ª e 6ª edições, respetivamente, serão realizadas presencialmente. O Queer Lisboa 24 acontecerá de 18 a 26 de setembro de 2020, no Cinema São Jorge, com uma sessão especial na Esplanada da Cinemateca Portuguesa, e o Queer Porto 6 terá lugar no Teatro Rivoli e na “Casa Comum” da Reitoria da Universidade do Porto, de 13 a 17 de outubro de 2020.

Consequência dos cortes orçamentais e das restrições impostas pela pandemia do SARS-CoV-2, procurámos readaptar a programação, convidadxs e eventos paralelos. Numa altura em que muito se fala de “distanciamento social”, os Festivais assumem o seu formato presencial,  recusando a ideia da “não socialização”, mas fazendo-o segundo as normas impostas pela DGS, nomeadamente o distanciamento “físico”.

Num ano em que achamos fundamental celebrar a presença e a força das muitas expressões e comunidades queer, o grande destaque vai para a secção Queer Focus, que engloba seis programas distintos, cada um deles sob o signo de um termo-chave: Cruising, Pele, Memória, Sexo, Corpos e Jogo. Estes são os motes das presentes edições, evocando expressões, identidades e práticas da cultura queer largamente postas em causa em período de pandemia, e reafirmando a necessidade de reflexão e de se estabelecerem ligações entre o contexto atual e aspetos da história recente da comunidade LGBTI+. Objetivo que se alarga, com sessões e eventos que evocam a história do ativismo LGBTI+, assim como a problemática do VIH/sida nas nossas realidades presentes.

Cada um dos programas do Queer Focus, seis em Lisboa e três no Porto, inclui, para além da exibição de um conjunto de filmes de realizadores como Peter Strickland, Jennifer Reeves e Luther Price, uma performance ao vivo e momentos de conversa e debate, com a presença de, entre outros, André Tecedeiro, Fernanda Eugénio e Karol Radziszewski. No contexto do tão longo afastamento vivido nos últimos meses, foram pensados pelos Festivais com o objetivo de reclamar a presença, e com um mínimo de mediação virtual. 

A estes programas acrescentam-se ainda algumas Sessões Especiais, entre as quais, no Queer Lisboa, a exibição da longa-metragem francesa Race d’Ep! (1979), de Lionel Soukaz e Guy Hocquenghem, na Esplanada da Cinemateca Portuguesa, uma sessão que acontece em diálogo com a nova exposição dos artistas portugueses João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira, que estará patente de 23 de setembro a 23 de outubro na galeria Stolen Books em Lisboa.

Também em Lisboa, apresentamos a sessão Liberdade, Participação e Ativismo, em parceria com o GAT Grupo de Ativistas em Tratamentos e o CheckpointLX, e integrada na iniciativa “Lisboa Sem Sida – Fast-Track City”, e que consiste num debate precedido pela exibição da curta-metragem Thrive (2019), de Jamie di Spirito. O debate, moderado por Sofia Crisóstomo e João Brito, terá como convidadxs Maria José Campos, Paolo Gorgoni, Luma Andrade, Sérgio Vitorino e Pedro Silvério Marques.   

A programação completa, atividades paralelas, júris e convidadxs oficiais do Queer Lisboa 24, serão anunciados em conferência de imprensa no início de setembro. O Queer Porto fará o mesmo anúncio em conferência de imprensa no início de outubro.