Artigo de Blogue

Todos os Artigos

Palmarés do Queer Lisboa 21

Teve lugar esta noite a Sessão de Encerramento do Festival de Cinema Queer Lisboa 21, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge, onde foram anunciados os prémios da Competição de Longas-Metragens, da Competição de Documentários, Competição de Curtas-Metragens, Competição In My Shorts - que distingue o Melhor Filme de Escola -, Competição Queer Art, bem como as escolhas do público.

O Júri da Competição de Longas-Metragens, composto por Isabel Abreu, Marcos Rocha e Yann Gonzalez decidiu os vencedores dos seguintes prémios:

O Prémio para a Melhor Longa-Metragem desta edição do Queer Lisboa foi atribuído à longa-metragem: Los Objetos Amorosos (Espanha, 2016) de Adrián Silvestre, um prémio no valor de 1.000,00 €, atribuído pelo CheckpointLx.

 O Júri decidiu dar o prémio de Melhor Atriz a Laura Rojas Godoy e a Nicole Costa pelas suas interpretações em Los Objetos Amorosos.

Já o prémio de Melhor Ator foi atribuído a Owen Campbell, pela sua interpretação em As You Are (EUA, 2016), realizado por Miles Joris-Peyrafitte. 

 O Júri atribuiu ainda um Menção Especial a Corpo Elétrico (Brasil, 2016), realizado por Marcelo Caetano.

Para o Prémio do Público da Competição de Longas-Metragens, o público do Queer Lisboa 21 premiou  Prémio do Público: Close-Knit (Japão, 2017), de Naoko Ogigami.

O Júri da Competição de Documentários, composto por Luísa Homem, Rui Filipe Oliveira e Sérgio Tréfaut, decidiu atribuir o Prémio de Melhor Documentário ao filme Small Talk (Taiwan, 2016), realizado por Hui-Chen Huang, um prémio no valor de 3.000,00 € atribuído pela RTP2, pela compra dos direitos de exibição do filme neste canal. 

O mesmo Júri decidiu ainda atribuir uma Menção Especial a Vivir Y Otras Ficciones (Espanha, 2016), realizado por Jo Sol.

No Prémio do Público da Competição de Documentários, o filme premiado foi Entre os Homens de Bem (Brasil, 2016), realizado por Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros.

O Júri da Competição de Curtas-Metragens, composto por Ana Moreira, Jorge Jácome e Francisco Moreira, decidiu atribuir o Prémio de Melhor Curta-Metragem ao filme Les Îles (França, 2017), realizado por Yann Gonzalez, um prémio no valor de 1.500,00 €, atribuído pela RTP2, pela compra dos direitos de exibição do filme neste canal.

O mesmo Júri atribuiu uma Menção Especial a Coelho Mau (Portugal, França, 2017), realizado por Carlos Conceição.

Já o público do Queer Lisboa premiou a curta Tailor (Brasil, 2017), realizada por Calí dos Anjos.

O Júri da Competição In My Shorts, composto por João Villas-Boas, Nádia Henriques e Ricardo Vieira Lisboa, decidiu atribuir o Prémio de Melhor Filme de Escola à curta-metragem Étage X (Alemanha, 2016), de Francy Fabritz.

Foram ainda atribuídas duas Menções Especiais a Loris Sta Bene (Itália, 2017), de Simone Bozzelli, e Rute (Portugal, 2017), de Ricardo Branco.

Por sua vez, o Júri da Competição Queer Art, composto por Carlota Lagido, Colby Keller e João Onofre, decidiu atribuir o Prémio de Melhor Filme Queer Art a Occidental (França, 2017), realizado por Neïl Beloufa.

O mesmo júri atribuiu ainda uma Menção Especial a A Destruição de Bernardet (Brasil, 2016), realizado por Claudia Priscilla e Pedro Marques. 

O Queer Lisboa 21 encerra assim com nota positiva esta edição, tendo exibido 90 filmes de 32 países diferentes, com encontro marcado para o Queer Lisboa 22, de 14 a 22 de setembro de 2018.