Artigo de Blogue

Todos os Artigos

Vencedores do Queer Porto 2

O Júri da Competição Oficial, composto por Júlio Dolbeth (artista, ilustrador, professor), Tom Kalin (cineasta norte-americano) e Sandra Lopes (produtora da RTP), decidiu atribuir o Prémio para Melhor Filme a Te Prometo Anarquía (México, Alemanha, 2015), de Julio Hernández Cordón, um prémio no valor de 3.000,00€ atribuído pela RTP2, pela compra dos direitos de exibição do filme neste canal.

Segundo o Júri: “Te Prometo Anarquía, de Julio Hernández Cordón, é um filme belo de uma grande vitalidade e naturalismo – apesar de abordar um assunto difícil – miúdos de rua que sobrevivem ao vender plasma sanguíneo – mas fá-lo com um toque leve. O filme convida o espectador com grande subtileza, permitindo-nos ver estes miúdos de rua com ternura e dimensão. O filme capta a inocência e a admiração infantil dentro de um mundo urbano agreste. Nunca se perde o mundo do skateboarding e descobre-se, através de formas visuais inventivas, o papel central do skate. O filme evite clichés sobre a sexualidade na adolescência e capta uma visão fresca e moderna da variedade de expressões sexuais e é engrandecido por uma câmara intimista e arrojada. A utilização da música é surpreendente e entrelaça várias referências culturais numa voz mexicana distinta.”

O público do Queer Porto premiou ainda La Vanité (Suíça, França, 2015), de Lionel Baier, com o Prémio do Público para Melhor Filme.

O Júri atribuiu ainda o prémio de Melhor Curta-Metragem de Escola da Competição In My Shorts a Viagem (Portugal, 2015), de José Magro, um prémio não-monetário sob a forma de equipamento vídeo e/ou serviços. Segundo o Júri: “O filme capta um mundo nitidamente português sem nos mostrar o que já sabíamos. Com relativamente poucos diálogos e uma ênfase no comportamento e no mistério do rosto humano, o espectador é levado numa viagem épica através de pequenos momentos, sugerindo uma grande emoção sob uma superfície tranquila. Esta curta-metragem manteve-se na memória depois de vista. A interpretação central de Alex é poderosa, repleta de subtextos e de momentos verdadeiros.”

O Queer Porto 2 continua amanhã, domingo, dia 9 de outubro, com a exibição no Teatro Rivoli dos últimos filmes da Retrospetiva New Queer Cinema: The Living End, de Gregg Araki, e Poison, de Todd Haynes, bem como a repetição de Absolutely Fabulous: The Movie. Na malavoadora.porto terá ainda lugar o programa de curtas-metragens Normcore Narratives e a instalação/performance em work-in-progress Su8Marino, de Joana Castro.