Filme

Fast Trip, Long Drop

Fast Trip, Long Drop

Em 1988, o videasta e ativista Gregg Bordowitz foi diagnosticado como seropositivo. Parou de beber e de consumir drogas e assumiu a sua homossexualidade aos pais. Este documentário autobiográfico começou como uma investigação a esses eventos e ao clima cultural que os rodeava. Enquanto escrevia o filme, uma amiga próxima foi diagnosticada com cancro da mama e os avós de Gregg faleceram num acidente de viação. O impacto cumulativo desses acontecimentos desafiou o seu sentido de identidade, a forma como ele entendia o seu próprio diagnóstico e as relações entre doença e história.