Filme

Fuck Tree

Fuck Tree

Após uma extensa pesquisa sobre a história, a metodologia e a imagética do filme de Luther Price, Sodom (1989), Rosenfeld retratou uma famosa árvore que marca um local de engate no parque londrino de Hampstead Heath. Inspirada pelas várias formas com que Price tratou a emulsão do seu filme, Rosenfeld enterrou partes da película original e mergulhou-as no seu próprio fluido para corroer a imagem. Refletindo assim sobre questões relacionadas com os espaços públicos da história queer e com as ecologias cambiantes, Rosenfeld analisa a distopia queer, o abraço positivo do apocalipse e o genocídio invisível.