Filme

Hiding in the Lights

Hiding in the Lights

Numa alquimia de material e de matéria, Katrina Daschner encena estruturas queer de desejo: detalhes arquitetónicos, corpos e materiais são erotizados e encenados enquanto fetiches, matérias animadas e inanimadas fundem-se com as performances das mulheres. Ao mesmo tempo, essa dança de roda queer, em oito partes, apresenta, através de citações, uma jornada pelas origens do cinema na indústria da cultura, no vaudeville, no chorus line, circos e feiras de diversão, como locais de um prazer visual encenado.